Férias na Tava: MCI oferece jogos, brincadeiras e oficinas de artesanato durante os fins de semana de janeiro

Publicado em: 06 Jan 2023
Museu das Culturas Indígenas

Entre as atividades previstas estão arco e flecha, peteca, contação de histórias tradicionais do povo Guarani e produção de colares e pulseiras com sementes;

Participantes também poderão assistir a apresentações das danças-rituais Tangará, em que se celebra a transformação de meninos e de meninas em guardiães da cultura e da tradição Guarani;

O evento, totalmente gratuito, está marcado para ocorrer nas manhãs e nas tardes dos sábados e domingos nos dias 7, 8, 14, 15, 28 e 29

Jovens e adultos poderão participar de brincadeiras tradicionais do povo Guarani. Crédito: MCI

São Paulo, janeiro de 2023 – Para o povo Guarani, a Tava – se pronuncia “Tauá” – existe como um lugar de referência para as atividades coletivas do dia a dia na aldeia. Nesse espaço são realizados jogos, contações de histórias, apresentações de dança, rezas e transmissões de saberes artesanais entre diferentes gerações.

Esse costume inspirou a criação da atividade Férias na Tava, marcada para ocorrer gratuitamente durante três fins de semana do mês de janeiro no Museu das Culturas Indígenas (MCI), instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari) em parceria com o Instituto Maracá e o Conselho Indígena Aty Mirim.

Nos sábados e domingos dos dias 7, 8, 14, 15, 28 e 29 de janeiro vão ocorrer no MCI uma série de oficinas de artesanatos, jogos coletivos e brincadeiras tradicionais do povo Guarani com a mediação dos Mestres de Saberes. Também estão previstas apresentações de dança, canto, contação de histórias e pinturas corporais realizadas pelos próprios indígenas.

Pinturas corporais estão entre as atividades previstas. Crédito: MCI

“O objetivo é trazer a importância dos povos indígenas e mostrar para o público o que é uma Tava, essa casa de transformação onde a gente realiza as atividades que acontecem na comunidade desde a hora que acordamos até a hora que dormimos”, explica o Mestre de Saberes, Michel Werá Popyguá um dos responsáveis pela atividade no MCI.

Entre as ações, pensadas para atender tanto o público infantil como o adulto, estão arco e flecha, peteca, contação de histórias tradicionais do povo Guarani e produção de colares e pulseiras com sementes. “A ideia é que se retrate a vivência dentro do território, em que as brincadeiras e os trabalhos acontecem sempre juntos e misturados, enquanto outros fazem rodas, conversas e contam histórias”, comenta Michel.

Jovens e adultos poderão participar das oficinas de artesanato. Crédito: MCI

Também está marcada a realização de uma oficina de leitura e de desenho com a escritora, pesquisadora e curadora de literatura indígena Julie Trudruá Dorrico. O encontro vai ocorrer no dia 14, das 15h às 16h30.

Por fim, os participantes da atividade poderão assistir a apresentações das danças-rituais Tangará, em que se celebra a transformação de meninos – no ritual chamado Xondaro – e de meninas – no ritual Xondaria – em guardiães da cultura e da tradição guarani. Ambas as danças são consideradas sagradas para o povo indígena e reforça os laços ancestrais da aldeia, prezando a manutenção de seus costumes tradicionais ao longo do tempo.

Sobre o MCI

O Museu das Culturas Indígenas (MCI) é uma instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo gerida pela ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari) – Organização Social de Cultura – em parceria com o Instituto Maracá, associação sem fins lucrativos que tem como finalidade a proteção, difusão e valorização do patrimônio cultural indígena. O MCI apresenta uma proposta inovadora de gestão compartilhada a ser construída ao longo da experiência, com o fortalecimento do protagonismo indígena. É em espaço de diálogo intercultural, pluralidade, encontros entre povos indígenas e não-indígenas, onde a memória da ancestralidade permitirá aos diversos povos originários compartilharem suas mensagens, ideias, saberes, conhecimentos, filosofias, músicas, artes e histórias. Uma conquista dos povos indígenas, ainda em processo de construção, neste território na cidade, aberto para que o público entre em contato com sua própria história, e com outras histórias do Brasil.

SERVIÇO

Férias na Tava

Data: 07/01 e 08/01
Horário:  14h às 15h30 e 16h – 17h30

Data: 14/01
Horário:  15h às 16h30

Data: 15/01
Horário:  14h às 15h30

Data: 28/01
Horário: 10h  às 12h

Data: 29/01
Horário:  16h às 18h

MUSEU DAS CULTURAS INDÍGENAS (MCI)

Funcionamento: De terça a domingo, das 9h às 18h; às quintas-feiras até às 20h; fechado às segundas-feiras (exceto feriados)
Ingressos:  R$15,00 (inteiro) e R$7,50 (meia entrada); gratuito às quintas-feiras
Agendamentos: https://bileto.sympla.com.br/event/74784/d/149212.
Local: Museu das Culturas Indígenas (R. Dona Germaine Burchard, 451 – Água Branca, São Paulo/SP)
Informações: (11) 3873-1541

Site: www.museudasculturasindigenas.org.br
Redes Sociais:
Instagram (instagram.com/museudasculturasindigenas)
Facebook (facebook.com/museudasculturasindigenas)
Twitter (twitter.com/mcindigenas)
YouTube (youtube.com/channel/UCYgc3AXP0-UfQye5pgbVloQ)

IMPRENSA

SECRETARIA DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA DO ESTADO

Assessoria de Imprensa
(11) 3339-8116 / (11) 3339-8162
(11) 98849-5303 (plantão)
imprensaculturasp@sp.gov.br

AGÊNCIA GALO

Assessoria de Imprensa – ACAM Portinari
www.agenciagalo.com
contato@agenciagalo.com

Tales Rocha
(11) 98870-1089
tales.rocha@agenciagalo.com

Mariana Nepomuceno
(11) 97152-4834
mariana.nepomuceno@agenciagalo.com

Thiago Rebouças
(11) 98562-3094
thiago.reboucas@agenciagalo.com