Ir para o conteúdo

Em atendimento à legislação eleitoral, alguns conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Brodowski está em festa com a reabertura do Museu Casa de Portinari

Publicado dia 27/05/2014 por Acam Portinari

Após cerca de dois anos fechado para reforma e restauro, o Museu Casa de Portinari, em Brodowski, reabrirá suas portas no próximo dia 30 de maio (sexta-feira), às 10 horas, com uma nova mostra de longa duração, que apresentará novas salas de exposições e uma programação especial. A instituição da Secretaria de Estado da Cultura, administrada em parceria com a Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari, promoverá uma solenidade, além de apresentações musicais na esplanada e em outros pontos da cidade.

A Cia. Minaz, de Ribeirão Preto, apresentará três espetáculos ao ar livre que prometem encantar o público. Um deles, terá músicas de dois compositores americanos de Jazz: Cole Porter e Gershwin, interpretadas por Gisele Ganade e Camilo Calandeli, acompanhados por um quinteto de cordas e piano. Em outra ação, três tenores executarão árias de óperas italianas, francesas, espanholas e americanas, como Mamma, Non ti Scordar di Me, Torna a Surriento, O Sole Mio, La Donna è Mobille e Nessun Dorma. O terceiro, prevê uma intervenção cultural que irá surpreender a plateia.

Cidade em festa – As comemorações não ficarão restritas apenas ao Museu, elas também serão realizadas simultaneamente em alguns dos pontos que integram o roteiro turístico “Caminhos de Portinari”. No antigo bebedouro público de animais, se apresentará a dupla brodowskiana Ricardo e Thiago. O coreto da praça Martim Moreira receberá um grupo de chorinho e a rua Floriano Peixoto terá uma performance de estátua viva acompanhada de um saxofonista.

Além de Brodowski, outras cidades paulistas participarão das comemorações pela reinauguração do Museu Casa de Portinari. A exposição “Capela da ‘Nona’: Fé, Religiosidade e Arte” começa sua itinerância por Piracicaba (SP), de 30 de maio a 27 de julho, no Museu Prudente de Moraes. Localizada nos jardins da casa, a Capela da “Nona” foi construída por Candido Portinari, em 1941, especialmente para a avó Pellegrina, que por conta da frágil saúde não podia se deslocar até a igreja para orar. O espaço original foi reproduzido em suas reais dimensões incluindo as pinturas sacras que o artista fez nas paredes, como as de São Francisco de Assis, Santa Luzia, São Pedro, São João Batista, a Sagrada Família, entre outras que receberam as fisionomias de parentes e amigos de Portinari.

Sempre em contato – Mesmo durante o fechamento, o museu não deixou de mostrar a forte relação de Candido Portinari com sua terra natal e de difundir seu legado artístico e social. A programação extramuros da instituição sempre se manteve ativa, entre elas as “Oficinas Andantes” – que visitam dois bairros de Brodowski a cada mês. No dia 31 de maio acontece mais uma edição da atividade, das 9h às 17h, na rua Armando Santos, bairro Vila Nossa Senhora das Graças. Pintura, brinquedos, exposições e contação de histórias, são algumas das ações que estão inseridas na programação do evento que em maio integrou a agenda “Museus Meu e Seu: de Todo Mundo”, em comemoração a 12ª Semana Nacional de Museus.

Identidade visual – Desenvolvida pela conceituada agência ZolDesign, a nova logomarca do Museu Casa de Portinari faz uma leitura moderna da fachada da instituição, conservando sua singularidade e simplicidade tão características. Baseado na ligação de Portinari com Brodowski, o estudo das cores na nova logo chegou ao marrom retratado nas brincadeiras de rua, no chão batido, repetido inúmeras vezes pelo artista no período de 1933 a 1934, em trabalhos que revelam um grande apelo sentimental.

Portinari pelo Mundo – Por uma feliz coincidência, Candido Portinari também tem sido destaque em nível mundial. A exposição dos painéis “Guerra” e “Paz”, aberta no último dia 6 de maio, está atraindo milhares de pessoas ao Grand Palais, em Paris, um dos espaços artísticos mais nobres da França. A mostra, que permanece em cartaz até o dia 9 de junho, foi encabeçada pelo Projeto Portinari – instituição conduzida pelo único filho do pintor, João Cândido Portinari.

As obras de dimensões grandiosas – 14 metros de altura por 10 metros de largura – foram presentes do Brasil para a sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, em sua inauguração datada de 1957. Recentemente os painéis passaram por restauro no Rio de Janeiro e percorreram algumas capitais brasileiras.
Núcleo da Notícia Comunicação Corporativa:
Tel. (16) 3237-7367/68
André Luís Rezende – (16) 9.8142-4299
andreluisrezende@nucleodanoticia.com.br
Juliana Dias – (16) 9.9233-1823
julianadias@nucleodanoticia.com.br
Dayane Malta – (16) 9.9233-3014
dayanemalta@nucleodanoticia.com.br
www.nucleodanoticia.com.br

Secretaria de Estado da Cultura:
Natalia Inzinna – (11) 3339-8162
ninzinna@sp.gov.br
Jamille Menezes – (11) 3339-8243
jmferreira@sp.gov.br

Posts Relacionados

Museu das Culturas Indígenas: o novo polo cultural de São Paulo que promete valorizar a diversidade

Veja Mais

COSISEM passará a ter representação do ICOM Brasil

Veja Mais

SISEM-SP divulga Relatório Anual de Atividades de 2020

Veja Mais