Mostra itinerante ‘SER Imigrante: o mesmo e o outro’ chega a Santa Bárbara d´Oeste

Publicado dia 23/10/2014 por Acam Portinari

Em cartaz a partir de 24 de outubro (sexta-feira), a exposição “SER Imigrante: o mesmo e o outro” propõe ao visitante a experiência de ser um estrangeiro eenfrentar trâmites burocráticos ao entrar no país e entender o processo de deslocamento pela perspectiva da lei e os significados das palavras. Realizada pelo Museu da Imigração, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, em parceria com o Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), a mostra será exibida em Santa Bárbara d´Oeste e estimula uma reflexão sobre o conjunto de condições que determinam a aceitação ou não de quem migra para o Brasil, em caráter temporário ou permanente.

Portando um passaporte fictício, o público – ao percorrer os quatro momentos da exposição – encontra guichês que representam órgãos oficiais e, para conseguir os vistos e licenças necessários para a entrada e permanência em território nacional, acaba se deparandocom formulários e etapas de aprovação. Ainda, por meio de imagens, notícias de jornais e trechos de legislação, a exposição aborda o que é ser classificado como imigrante, retratando também as transformações ao longo do tempo da imagem desse estrangeiro que se estabelece em novo território, de como ele é visto e tratado.

Ser imigrante é, por muitas vezes, estar em uma situação de grande vulnerabilidade, como enfrentar processos burocráticos, ter dificuldade de entender a língua do novo país, desconhecer procedimentos legais e direitos.

“A exposição trata de um tema central para o Museu da Imigração: a experiência do homem em movimento, em busca de algo melhor, e de como ela é qualificada em contextos históricos diversos pelo instrumento da lei. Os percursos burocráticos dessa experiência são reflexos dessa classificação dada pelo outro, que impactam fortemente na vida de imigrantes de ontem e hoje”, explica Marília Bonas, diretora executiva do Museu da Imigração.

A mostra fica em cartaz até 17 de dezembro (quarta-feira), de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h, no Centro de Documentação Histórica Fundação Romi (Cedoc), que está localizado à Avenida João Ometto, n° 118. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.sisemsp.org.br.

Sistema Estadual de Museus

O Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) congrega e articula os museus do Estado de São Paulo, com o objetivo de promover a qualificação e o fortalecimento institucional em favor da preservação, pesquisa e difusão do acervo museológico paulista. Em mapeamento realizado em 2010, foram listadas 415 instituições museológicas, públicas e privadas, em 190 municípios paulistas. O SISEM-SP se estrutura em torno das premissas de parceria e responsabilidade compartilhada, em que as ações previstas para cada região são concebidas levando-se em conta o contexto, as demandas e as potencialidades locais. É coordenado pela Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo (UPPM/SEC), tendo como instância organizacional o Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus (GTC SISEM-SP). Para saber mais acesse: www.sisemsp.org.br

Museu da Imigração

Com reinauguração realizada em maio de 2014, o Museu da Imigração do Estado de São Paulo, reabriu suas instalações com novo plano museológico e exposição de longa duração. O prédio, tombado pelo Conpresp e pelo Condephaat, passou pelo primeiro restauro completo desde que teve sua construção finalizada, em 1888. Sediado no edifício da antiga Hospedaria do Brás – patrimônio público e importante ícone da história do estado e da cidade de São Paulo – o Museu da Imigração retoma as atividades com o objetivo de compreender e refletir o processo migratório a partir da história das 2,5 milhões de pessoas, de mais de 70 nacionalidades, que passaram pelo prédio entre os anos de 1887 e 1978. A proposta é que o Museu se torne um espaço de articulação, promovendo reflexões sobre a experiência do deslocamento e a construção da identidade paulista a partir de múltiplas origens.

Serviço
Período: de 24/10 a 17/12/2014
Horário: de segunda a sexta-feira das 7h às 16h
Local: Centro de Documentação Histórica Romi Fundação Romi – Cedoc (Avenida João Ometto, n° 118 – Santa Bárbara d´Oeste/SP)
Entrada: gratuita

 
Núcleo da Notícia Comunicação Corporativa:
(16) 3237.7367 / 3237.7368 / 3237.7369
André Luís Rezende – (16) 9.8142-4299
andreluisrezende@nucleodanoticia.com.br
Juliana Dias – (16) 9.9233-1823
julianadias@nucleodanoticia.com.br
Dayane Malta – (16) 9.9233-3014
dayanemalta@nucleodanoticia.com.br
www.nucleodanoticia.com.br

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo:
Natalia Inzinna – (11) 3339-8162
ninzinna@sp.gov.br
Jamille Menezes – (11) 3339-8243
jmferreira@sp.gov.br

Posts Relacionados

COSISEM passará a ter representação do ICOM Brasil

Veja Mais

SISEM-SP divulga Relatório Anual de Atividades de 2020

Veja Mais

Sonhar o Mundo tem diversificada programação elaborada pelos Museus Paulistas

Veja Mais