• portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

MUSEU DA PESSOA DIVULGA RESULTADO DO EDITAL DA FORMAÇÃO EAD EM TECNOLOGIA SOCIAL DA MEMÓRIA

Ação foi realizada em parceria com o SISEM-SP

Chegou a hora de saber quais organizações foram contempladas pelo Edital de formação EAD em Tecnologia Social da Memória (TSM) realizado pelo Museu da Pessoa. Até 21 de junho, estavam abertas as inscrições para a seleção de dez museus ou outras organizações com atuação em memória do estado que tivessem interesse em participar da ação, com o objetivo de criar um núcleo do Museu da Pessoa em sua organização.

Uma banca composta por integrantes da equipe do Museu da Pessoa e profissionais do Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, analisou as fichas de inscrição dos candidatos e selecionou dez entidades.

Os selecionados foram:

– Centro Universitário Maria Antonia (São Paulo);
– Complexo Cultural Museu Anhanguera e Casarão Monsenhor Paulo Florêncio da Silveira Camargo, (Santana de Parnaíba);
– Ecoativa (Associação de Moradores da Ilha do Bororé) (São Paulo);
– Fundação Energia e Saneamento | Rede Museu da Energia;
– Museu Histórico e Pedagógico Francisco Blasi) + Museu de Arte Contemporânea Itajahy Martins + Pinacoteca Fórum das Artes + Museu de Mineralogia Aitiara (Botucatu);
– Museu da Cidade de São Paulo;
– Museu de Geociências da USP;
– Museu de Santo André Dr. Octaviano Armando Gaiarsa (Santo André);
– Museu Histórico de Jaboticabal Aloísio de Almeida (Jaboticabal);
– Museu Histórico e Pedagógico Dom Pedro I e Dona Leopoldina (Pindamonhangaba).

O Museu da Pessoa é um museu virtual e colaborativo de histórias de vida, com 28 anos de atuação, cuja missão é valorizar cada pessoa ao tornar sua história de vida patrimônio da humanidade.

Com a certeza de que a preservação e disseminação de histórias de vida é um trabalho coletivo e que deve ser feito em rede, em 2009, o Museu da Pessoa sistematizou suas práticas em uma tecnologia social, chamada “Tecnologia Social da Memória”. Tal tecnologia foi criada para que grupos, comunidades e organizações pudessem criar suas próprias memórias a partir das histórias de vida, valorizando as experiências de todas as pessoas.

O compartilhamento dessa metodologia para o fomento à criação de núcleos do Museu da Pessoa busca contribuir com o fortalecimento dos trabalhos já realizados e mostrar como as histórias de vida podem ser utilizadas para ações de fortalecimento de identidades, desenvolvimento institucional, engajamento de público, comunicação, entre outras.

Fonte: Museu da Pessoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*