Ir para o conteúdo

Em atendimento à legislação eleitoral, alguns conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro promovem atividade especial para o Dia da Consciência Negra

Publicado dia 13/11/2014 por Acam Portinari

Projeto ‘Contar e Viver o Brasil Afro: Tambores do Baque’ acontece no dia 20 de novembro, das 15h às 17h30

Em comemoração ao Dia da Consciência Negra (20 de novembro), o Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão,  instituições da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo administradas em parceria com a ACAM Portinari, realizarão o projeto “Contar e Viver o Brasil Afro: Tambores do Baque”.

A atividade, que é voltada para todos os públicos, terá um cortejo de Maracatu com o grupo Baque do Vale – primeiro grupo de maracatu de baque virado do Vale do Paraíba.  Em seguida, o visitante poderá escolher participar de uma das duas oficinas, que serão realizadas simultaneamente: tambores (ministrada por Flavio Itajubá, mestre do grupo) e dança-afro (ministrada por Adalgiza Américo).

“O objetivo é divulgar o maracatu e outros ritmos afrodescendentes, pois acreditamos que eles são a base da cultura popular brasileira e importantes ferramentas para a inclusão social, além de simbolizar o retorno às nossas raízes”, explica a gerente das instituições, Marina Falsetti.

A data homenageia Zumbi dos Palmares, que foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil colonial e líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas.

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, localizados à avenida Dr. Luís Arrobas Martins, nº 1.880. Outras informações podem ser obtidas por telefone (12) 3662-6000.

SERVIÇO:
“Contar e Viver o Brasil Afro: Tambores do Baque”
Data:
20/11/2014 (quinta-feira)
Local: Museu Felícia Leirner – Auditório Claudio Santoro (Av. Dr. Luis Arrobas Martins, nº 1.880 – Campos do Jordão/SP)
Horário: das 15h às 17h30
Informações: (12) 3662-6000
Vagas: para cada oficina, 25 pessoas por ordem de chegada
Entrada: gratuita
Obs: O participante pode optar por contribuir com a doação de mantimentos, que serão encaminhados para a Obra Social Santa Clara.

 

Imagens relacionadas

Divulgação
baixar em alta resolução
Divulgação
baixar em alta resolução

Posts Relacionados

Museu das Culturas Indígenas: o novo polo cultural de São Paulo que promete valorizar a diversidade

Veja Mais

COSISEM passará a ter representação do ICOM Brasil

Veja Mais

SISEM-SP divulga Relatório Anual de Atividades de 2020

Veja Mais