• portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

18ª Semana de Museus conta com a participação do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro

Pelas redes sociais, equipamentos terão conteúdo exclusivo durante a edição

A partir desta segunda-feira (18), o Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, geridas pela ACAM Portinari, participam da 18ª Semana de Museus, que tem como tema “Museus para a Igualdade: diversidade e inclusão”.
Com o objetivo de aumentar o potencial de visitação das instituições museológicas e culturais de todo país, difundindo as diversas manifestações e referências culturais, promovendo o acesso à produção simbólica e à diversidade cultural a ação deste ano será integralmente on-line. Por meio das redes sociais, os equipamentos oferecerão atividades para todos os públicos, com a temática proposta pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) para a campanha de 2020.
A programação inicia com um vídeo da educadora Roseli Lemes sobre Felícia Leirner. Ela falará sobre as dificuldades e paradigmas que a artista enfrentou, como sair de seu país de origem, ser mulher e escultora na década de 1950 e as mudanças que vivenciou após a morte do marido.
Na terça-feira (19), o público poderá conferir de uma forma leve e divertida a história do Monstro Rosa. Inspirado no livro de Olga de Dios, o educador José Paulo da Silva contará as aventuras e descobertas do personagem e fará uma reflexão sobre a importância de enxergar as diferenças como um elemento enriquecedor da cultura.
A apresentação “Dançando sobre rodas: Kahlo Quando Não me Veem”, na quarta-feira (20), instigará o espectador a pensar sobre a questão da deficiência, e fazer com que ele deixe de apenas assistir para interagir com a obra. O espetáculo é influenciado pela vida e obra de Frida Khalo e encenado pelo grupo “Dançando sobre rodas”, que, em 2016, surgiu para resgatar pessoas com deficiência por meio da dança, sendo a única companhia do Vale do Paraíba que trabalha com dança inclusiva.
A agenda ainda conta com dicas de literatura LGBT+ com o escritor e jornalista Leonardo Oliveira na quinta-feira (21). Ele preparou uma lista de obras que abordam representatividade LGBT e a importância desse assunto para o cenário cultural, político e social.
Sexta-feira (22) é dia de conferir um vídeo especial do Museu e Auditório e no sábado (23) de conhecer o plano de acessibilidades dos equipamentos culturais. A gerente Marina Falsetti contará sobre os recursos oferecidos e, ainda, ressaltará a relevância do tema para a discussão museológica e social. Para encerrar a programação no domingo (24) tem mais dicas de leitura com uma série de obras literárias para expandir o conhecimento sobre diversidade e inclusão.
“Nossas atividades on-line sempre aconteceram e foram intensificadas e aprimoradas neste período pandêmico, quando todos nos voltamos para a manutenção de uma grade rica em informações, conhecimento e diversão. Esta semana será importante, pois apresentará um conteúdo exclusivo com práticas educativas, oficinas e apresentações que refletirão sobre as desigualdades presentes na sociedade contemporânea. Estamos vivendo um momento histórico único e é urgente refletirmos sobre isso para propormos ações positivas para a construção de um futuro melhor”, comenta Marina Falsetti, gerente do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro.
Para participar da programação, basta acompanhar as redes sociais do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro: @museufelicialeirner. Ou conferir a agenda pelo site www.museufelicialeirner.org.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*