governo sao paulo
  • portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

EPMI AMPLIA DIFUSÃO DO CADASTRO ESTADUAL DE MUSEUS EM TODO ESTADO

Ferramenta auxilia na qualificação de instituições museológicas e norteia ações do SISEM-SP

Criado para auxiliar os museus paulistas a se tornarem qualificados e capacitados para atuarem no cumprimento de suas missões como instituições de memória a serviço da sociedade, o Cadastro Estadual de Museus (CEM-SP) é hoje a principal ferramenta de trabalho do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

Antiga reivindicação dos profissionais de museus e agentes públicos, o evento passa itinerar bienalmente pelo Interior e Litoral nos anos ímpares e fica mantido o EPM na Capital nos anos pares.

Eixos orientadores do Cadastro, os temas gestão, governança, segurança e infraestrutura em museus serviram como base para a programação do Encontro Paulista de Museus itinerante (EPMi), evento cuja primeira edição, a Nordeste, ocorre dias 27 e 28 de fevereiro, no SESC Ribeirão Preto – e que contará até o fim do ano com outras cinco edições em diferentes macrorregiões do estado.

“Uma das razões para transformar o EPM em um evento itinerante é levar para diferentes regiões paulistas atividades que visam a qualificação de temas relacionados ao Cadastro Estadual de Museus. Dessa maneira, museus mais distantes da capital, e de todos os portes, têm a possibilidade de ter acesso às orientações proporcionadas pelo CEM-SP e colocá-las em prática dentro de sua realidade local”, observa o diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP, Davidson Kaseker.

Levantamento do órgão aponta que, das 415 instituições museológicas mapeadas em território paulista, 129 aderiram ao Cadastro até o fim de 2018 – o equivalente a 34% do total. Os números são considerados positivos e gradativamente crescentes, contudo tornar o CEM-SP ainda mais abrangente é um dos objetivos do SISEM-SP neste ano.

Por isso, além de Ribeirão Preto, o EPMi irá itinerar por Campinas (EPMi Campinas), Birigui (EPMi Noroeste), Bauru (EPMi Oeste), Sorocaba (EPMi Sudoeste) e São José dos Campos (EPMi Vale do Paraíba e Litoral) – sempre levando consigo oficinas de capacitação e debates relacionados ao CEM-SP.

O Cadastro

Lançado em meados de 2016, o CEM-SP é preenchido totalmente on-line e está disponível no site https://cem.sisemsp.org.br. Cada um dos parâmetros do CEM-SP foi pensado para orientar os museus na elaboração de um diagnótico de suas estruturas e ações, identificando carências e apontando estratégias de qualificação.

Ao aderir ao CEM-SP, dentre outros benefícios, como ter a sua qualificação reconhecida e acesso diferenciado a fontes de financiamento público por meio de editais, a instituição recebe como contrapartida uma visita técnica e um conjunto de relatórios analíticos que têm por objetivo oferecer orientações para a estruturação técnica e gestão institucional destes equipamentos culturais.

SISEM-SP

O Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, congrega e articula os museus paulistas, com o objetivo de promover a qualificação e o fortalecimento institucional em favor da preservação, pesquisa e difusão do acervo museológico do Estado.

ACAM Portinari

Fundada em 27 de novembro de 1996, a ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari) administra, em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, três instituições museológicas no interior pertencentes ao Governo do Estado: Museu Casa de Portinari (Brodowski), Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre (Tupã) e Museu Felícia Leirner/Auditório Claudio Santoro (Campos do Jordão). A ACAM, que tem sua sede em Brodowski, tem como principal objetivo o desenvolvimento da área cultural, particularmente a museológica, por meio das colaborações técnico-operacional e financeira. A instituição também apoia as ações do SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus), com quem realiza importantes iniciativas, como oficinas de capacitação para museus, oficina de ensino à distância e, ainda, o Encontro Paulista de Museus.

Fonte: SISEM-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*